O ladrão presidente defende o distritão desde 2011...

 Como lembra o Ciro Gomes, o MT da lista da alcunhas da Odebrecht foi o último, ultimíssimo deputado da legenda do PMDB de São Paulo, na última vez em que dependeu, diretamente, do voto popular.

(Porque de lá em diante foi sempre um "vice-decorativo" - e traíra...)

De cada três congressistas, um é caloteiro.
De 300 a 400 congressistas são investigados no STF.

(O maior dos ladrões, o Careca, aí imortalizado pelo Bessinha, é um dos chamados parlamentares, devidamente desmoralizados pelo Ministro Lewandowski.)

430 é o número de inquéritos a investigar parlamentares no STF.
42% são empresários e fazendeiros, 28% profissionais liberais e só 22% são assalariados...
55 são réus em 100 ações no STF.

Essa é a turma que quer o distritão.

E o parlamentarismo:

- O distritão é um seguro-reeleição, diz o deputado Henrique Fontana, do PT-RS.
- O distrito vai hipertrofiar o dinheiro, diz Ciro Gomes

Em 1963, 82% dos brasileiros foram contra o Parlamentarismo.
Em 1993, 24,9% dos brasileiros aprovaram o Parlamentarismo num segundo plebiscito.

Essas informações em destaque foram extraídas da magnífica reportagem "Exceções sem trégua", de Anré Barrocal na Carta Capital, onde também se destaca o Mauricio Dias.

PHA